Misturinha Holográfico

Faça seu próprio holográfico!!

Queridas, na Beauty Fair eu estive no estande da Top Beauty, e tinha os holográficos da marca para degustação, mas ainda não haviam sido lançados...eu testei, não são exatamente holográficos, mas são glitter-maravilhindos e...imitáveis galera!!!! Olha a foto do teste que eu fiz do holo...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aí, eu fiz um teste...e deu certo de primeira!!! Eu passei o Uva da Colorama, e por cima o Glitter Prata da Colorama, e depois o Lagoa Azul da Impala...e...tcharaaammmm!!!!

 

 

Se passar o Noite Quente Colorama por baixo acho que fica idênticooo.... Arrasem gatas!!!

Chiques na Última Frente Fria do Inverno

Estilo no Inverno II

O frio voltou, e segundo os meteorologistas será a última frente fria deste inverno...Ótima pra comer umas pipoquinhas e chá quentinho no feriado...e pensar em aparecer chique no trabalho heins?

 

A Bruna está simplesmente chiquérrima com este casaco e o cachecol, que incrementam a calça e a blusa de lã. O scarpin bico de tubarão combina perfeitamente, aliás que esse sapato combina com tudo. Essa combinação favorece qualquer tipo de corpo, vamos aproveitar essa raspinha de inverno para arrasar no visu...

 

Já pensou que essa pode ser a última oportunidade do ano para usar botas? Mas tem que ser da forma correta, igual à Paty, o casaco comprido combinando com a calça e o cachecol combinando com a bota...Casaco é tudo, sempre vai te deixar chique!!!

Perfumaria Solaris!!! Em SBC

Achei uma perfumaria nova e maravilhosa em São Bernardo, pertinho do Fórum!! Fora está escrito Barbearia Schultz, mas lá dentro...lançamentos, variedade de produtos...Fica numa travessa da Avenida Kennedy (Olegario Herculano), ao lado do Liverpool Bar.

Imagine, tanto que eu lutei para achar os esmaltes da Hits, agora vende tão pertinho, inclusive a coleção nova!!!! Com preços menores que no site!!!! É muita emoção!!

Esses são o Pedro e o Willian, se não tiver o que você está procurando, pode pedir para eles, que eles te atendem super bem. Encontrei o Willian lá na Beauty Fair, aposto que as novidades vão bombar lá na Solaris.

Só lembrando que não é publicidade paga, só divulgo o que eu gosto e aprovo.

Olha os Hits aí...é muita emoção!!!

 


Mais do mesmo, mas sem repetições...

Mais Beauty Fair

Tinha lançamento de sombras também...olha essas aqui:


Eu fui, você foi?

Beauty Fair - Feira da Beleza e Estética - Eu fui!!!!

Gentem!!!! Pela primeira vez eu fui à Beauty Fair, no Expo Center Norte. Aconteceu de 28 até 31-08-2010. Muita gente, muitos lançamentos de esmaltes, cremes, sombras...Ganhei um convite do Blog ZakZuk, a quem muito agradeço, e me diverti demais!! Claro, muitas filas, não comi nem fui ao banheiro (punkkk!!!!), porque aproveitei o tempo para ver as novidades e fotografar!!!!!! Vamos ver?

 


 

 

Holográficos da marca Top Beauty. Eu passei lá, tinha para degustação, em apenas um dedo. É um glitter hologràfico, fica um pouco áspero, mas fica lindo. No outro dia perde o brilho, mas não o glamour...

 

Novas cores da Ana Hickmann - Lindas, e já estavam a venda lá mesmo na Ikesaki!!! Adivinha se eu não comprei hahahaha!!


Esmalte Militar da Colorama, super tendência

Agora que já estamos chiquérrimas e de cabelos maraaaaaa,vamos pintar as unhas, que é disso que o meu povo goishtaaaa!!!


 Lançamento da Colorama. Não achei em São Bernardo, mas achei em Santo André (Padron e Perfumaria Yumi). Chique e moderno hein? Mesmo que não seja chegada, não deu uma vontadinha de usar verde nas unhas?

A vida como ela é...

Cortes de Cabelo

Eu descobri que, como as revistas apresentam apenas modelos magérrimas e muitas vezes photoshopadas, nós mortais não nos contentamos com o que temos e achamos que não somos lindas por não sermos gêmeas da Gisele Bundchen. Aliás, a Gisele tem uma gêmea, que é muita bonita, mas nem ela é idêntica à irmã famosa. Descobri que somos lindas, que sendo modelos ou não, temos que arrumar o cabelo, fazer a sobrancelha, maquiagem, escovar os dentes, usar roupas legais e adequadas ao nosso estilo/corpo, para ficar lindas. Nos sites e revistas às vezes publicam fotos das celebridades sem maquiagem etc, um terror!!! Ou seja, não tem desculpa para não se sentir bonita. Vamos nos arrumar! Já para o espelho!!!

Olhe o seu cabelo. É muito tentador trabalhar de rabo de cavalo com as raízes brancas, mas como agora você acompanha este blog, você vai soltar o cabelo e pensar qual tipo de corte combina mais com você. Deixe o rabicó para quando for lavar roupa ou louça, combinado?

Com um bom corte, pode emoldurar o rosto e afiná-lo, disfarçar idade, imperfeições, etc. Uma franja lisa bem cortada (e com escova e chapinha, nada de biro-biro, obrigada!), tira uns dez anos do seu visual. Uma franja falsa, que pode até ser em cabelos encaracolados, fica super charmoso. Vamos às fotos.

Já vou pedindo desculpas antecipadamente pela modelete dos exemplos, mas não sei como é  o lance dos direitos autorais. E é melhor mostrar exemplos da vida real do que ilusões... E mais vida real do que eu, impossível ahahahaha!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu sempre vou acabar focando mais nas gordinhas por motivos pessoais (ahahaha) mas pensem em formatos e não em peso ok? Aqui o cabelo comprido disfarça o rosto gordinho. Não é um corte complicado. Arrase na pose!! Se tiver o pescoço curto, evite, o rosto fica “enfiado” nos ombros e você só vai ficar bem na 3x4 hahahaha!!!

Olha a franjinha ae!!! Com cabelão ou chanel, ela arrasa, disfarça o testão, olhos não atraentes, tira a atenção dos seus pontos fracos, realça seus pontos fortes. Dá para arrasar, desde que tenha critério, claro. Nada de franja pequena demais, ou sobre os olhos. Ou com fios brancos (argh!!!!). Critério gatas!!!

 

 



 

 

 

 Corte chanel, cabelos crespos, franja e pessoa gordinha podem conviver sim!!! A Marilyn aí da foto está shuper-alegre!!!! Observe que a franja é a chamada franja falsa, ela só engana que é franja, mas disfarça o rosto gordinho e emoldura a face. A mesma pessoa de rabicó perde o efeito fashion. Fashion todo dia – este é o meu lema!!

 

 

 

Infelizmente certos looks só ficam bons se você tiver muito estilo, e este estilo for moderno e descolado, se você tratar bem, muito bem do seu cabelo, souber combinar...nada fácil...Se você usar algum corte de cabelo porque ele fica muito bom na Luana Piovani ou na Luiza Brunet, saiba que esse modelo só vai ser salvo se você rir muito e provar que está feliz com ele, o que salva qualquer look ahahahahaha!!

 


 

Melhor ser uma versão maravilhosa de você mesma do que uma versão ruim de outra pessoa, não é mesmo???

Abuse do que você tem!! Você é linda, maravilhosa, pode se arrumar!!!! Sem gastar muito, é só espantar a depressão e se olhar. Pense: No que eu posso melhorar AGORA? Nada de focos impossíveis, tipo: só vou me arrumar quando emagrecer 600 quilos, quando fizer plástica, quando trocar os meus dentes. Ao invés disso, faça a sobrancelha, maquie os olhos e passe um gloss. E ria, você existe!!! Você é linda HOJE, vai se arrumar agora!!!!

 

(Crédito da foto Sra Incrível/Angela Bismarchi: Blog Morri de Sunga Branca)

Seja você mesmo...ou se esconda com classe...

Estilo no Inverno(I)

Sou super a favor de que as pessoas se vistam do jeito que quiser, que cometam suas loucuras diárias...Aliás, quem me conhece sabe que eu sigo apenas a minha própria moda, posso pegar uma coisinha daqui ou dali, mas adapto para o meu gosto e para as minhas (volumosas...) formas. Mas quem usa a sua espontaneidade para se vestir sabe que isso tem um preço, a não ser que a sua espontaneidade se reflita em um gosto extremamente clássico e refinado (infelizmente não é o meu caso...) Então, se não quisermos aparecer, temos que apelar para o clássico. Mas com classe, por favor!!!! Nada de jeans todo dia, dá para ser básico e chique. Nos exemplos que eu vou mostrar agora, C-H-I-Q-U-É-R-R-I-M-A-S!!!!

 

 

 Claro que a maioria de nós não é elegante, chyque e phyna como a Sil, mas o look dela pode e deve ser copiado. Ela usa um trench-coat off-white (um casaco gelo, ok?), está com uma calça básica, e deu aquela incrementada com esse cachecol baphonyco que ela mesma fez. Esse visual favorece todo mundo, inclusive quem estiver acima do peso,pois o formato em A do casaco dá aquela disfarçada básica, e o cachecol dá aquele toque pessoal, e, no caso das fofinhas, desvia a atenção daquilo que queremos esconder...A Sil é um exemplo de estilo, ela NUNCA fez escova ou chapinha, cultiva seus (lindos!!) cachos, e prova que cabelo crespo bem cuidado/tratado/entendido pode ser phyno e chiquérrimo. Ela vai aparecer muitas vezes aqui porque vai trabalhar todo dia MUITO chique, e sem extravagâncias, mas com muita personalidade.

 

 

Eu sei, eu sei, só estou mostrando mulheres lindas e arrasadoras, mas YES WE CAN, nós pobres mortais podemos melhorar o nosso IBOPE se tivermos estilo, ou podemos copiar o estilo clássico (ou criar um clássico próprio...).  A Mari está usando um casaco de tricô alinhado ao corpo, que valoriza as formas, de quem está em forma, claro, que é o caso da Mari e NÃO é o caso da maioria das pessoas. O tricô deve ser evitado por quem estiver acima do peso. Mas, se as gordurinhas não te pertencem, use abuse desse visual. Ele é chique e básico, de uma cor neutra, e a Mari deixou o toque iluminador para esta bolsa MARAVILHOSA. Se ela estivesse de casaco chamativo, o charme da bolsa iria desaparecer. Se você estiver acima do peso, melhor optar por um casaco de outro tecido, com um corte que disfarce a barriguinha, mas de cor neutra igual a este chyquérrimo, e use uma bolsa MARA para aquecer o seu humor.

 

 

Agora, se você estiver muito bem acompanhada, vai arrasar mesmo estando rasgada, suja e com aroma de ganso morto por cinco dias, mas eu não aconselho ok? Hahahahaha!!! Beijões da Cris!!!

Eu arrasando!!




 A Turma da Mônica e seus graves problemas

 

Mônica: Tem sérios problemas de auto aceitação, baixa estima, baixíssima resistência a frustração, oscilações de humor, reações violentas contra todos, incluindo os amigos e tem dificuldade de ter relacionamentos afetivos. Pode ser portadora de transtorno bipolar, pois às vezes é doce, e muitas vezes violenta, deixando hematomas em seus desafetos, que frequentemente tem que ser internados devido as suas agressões. Desconta as frustrações na comida. Deveria ser internada para intenso tratamento psiquiátrico,e depois psicológico,e sem previsão de alta. Anda descalça com seu coelhinho enfrentando a qualquer coisa que lhe desagrade minimamente. Autointitulada Dona da Rua, não se reprime em agredir quem quer que lhe ameace.

 

 

Magali: Come em demasia, inclusive roubando comida de seus amigos, que não se agradam de sua presença, pois ela certamente comerá tudo que houver. Talvez seja bulímica. Mistura qualquer tipo de alimento sem critério. É a única amiga da Mônica, a única que agüenta as suas oscilações violentas de humor. É calma, só perde a paciência com seu animal de estimação (Mingau), sugerindo que transfere sua ira para a alimentação desordenada. Deve ter distúrbios no metabolismo  ou hipertireoidismo, pois não engorda. Vermes?

 

 

Cascão: Também é sádico e masoquista, gosta de agredir verbalmente a Mônica e apesar de sempre terminar mal,nunca deixa de participar dos planos do Cebolinha. Nunca toma banho. Não pode ter nem um pingo de água encostando em sua pele, o que sugere ser portador de hidrofobia.. Costuma ficar no depósito de lixo. Recentemente os roteiristas resolveram dar um caráter de reciclagem às suas ações, que são chocantes. Não passa nem desodorante. Deve ser portador de  micoses, alergias, piolhos, feridas, caspa e toda sorte de doenças associadas a ausência de higiene. Anda descalço, inclusive no depósito de lixo. Deve ter vermes,pois sequer lava as mãos. Foi ele que passou para a Magali?

 

 

Cebolinha: Tem um problema grave de fonoaudiologia. É sádico e masoquista, pois gosta de ver a Mônica sofrendo pelos xingamentos, e não se importa de apanhar seguidas vezes. Tem um cabelo punk e bem bizarro,porém anda calçado. Torce para o Palmeiras, sugerindo que seja um mauricinho insatisfeito e revoltado. Demonstra a sua insatisfação com a sociedade querendo destituir a atual dona da rua. Talvez seja portador de esquizofrenia,mania de perseguição. Vive bolando planos maquiavélicos,sem se importar com os outros e nem consigo mesmo, pois sempre acaba mal.

 

 

Pais da Turma da Mônica: Sâo alheios a todos os problemas elencados. Talvez sejam usuários de drogas ou sofram de alucinações devidos a transtornos psicológicos. No novo segmento Turma da Mônica Jovem, são apresentados como guerreiros, talvez para explicar porque não cuidam dos graves problemas aos quais seus filhos são acometidos.

Cachorros - Luis Fernando Veríssimo
Os cachorros

Luis Fernando Veríssimo

O primeiro a chegar é o general aposentado com o seu cachorro policial, Atlas. O general solta Atlas que dá três voltas em alta velocidade pela pracinha, faz pipi, com alguma solenidade, contra a mesma árvore e depois senta junto ao banco do general. Sempre o mesmo banco.

Quando começam a chegar as babás e as crianças, Atlas fica inquieto. Dá alguns latidos e ameaça levantar. O general o adverte:

- Quieto.

Atlas treme, mas se controla. Só sairá do lugar com uma ordem do dono. Uma vez desobedeceu. Uma bola de borracha chegou ao alcance dos seus dentes e ele a estraçalhou diante do olhar horrorizado das crianças e das babás. Houve protestos mas o general assegurou que aquilo não se repetiria. Agora, sempre que uma bola chega perto de Atlas há um silêncio de expectativa na pracinha. Atlas treme, mas se controla.

Depois de Atlas e do general chegam Rex, um Boxer, e o comendador. O comendador deixa Rex solto. De vez em quando levanta do banco que compartilhará, durante toda a manhã, com o general e procura Rex com o olhar. Rex é brincalhão e nervoso. Não tem lugar certo para fazer pipi. O general e o comendador conversam. O comendador afaga a cabeça de Atlas.

-Como vai essa fera?

O general responde por Atlas. - Vai bem. E Rex?

- Ótimo.

Os dois trocam histórias dos cachorros. Quando ouve falar o seu nome, Atlas empina as orelhas.

Vive na esperança de uma ordem do general. Atacar! Mas a ordem nunca vem.

- O Rex anda um pouco rebelde. É a vida em apartamento ...

- O Atlas não tem esse problema. Ou, se tem, não demonstra. Disciplina.

O comendador suspira. Rex não é mais o mesmo. Tudo começou depois do acasalamento. Rex não se acostumou mais com a vida pacata da casa. Vive sonhando com aventuras. O comendador não sabe o que fazer.

Chega Frufru, um Pequinês e Dona Romária. O general e o comendador não se-sentem à vontade com aquele pequeno animal dado a ataques de histeria. Dona Romária fala com Frujru sem parar.

- O que é, minha negra? Conta pra mamãe, conta. Está contente, não é, biju? Vai brincar com o Atlas, vai. Conta pra ele o que você andou fazendo dentro de casa, conta, sua sem-vergonha. Vai, lindeza.

Frufru corre para brincar com Atlas. O policial fica impassível. Olha para seu dono como que implorando uma ordem para acabar com o tormento. Frufru pula em redor de Atlas e late, esganiçada.

Baixinho, para que Dona Romária não ouça, o comendador comenta para o general:

-Frufru ...
-O que a gente tem que agüentar ...

-E esse não é dos piores.

-O que eu não agüento é cachorro com nome diferente.

-Sei o que você quer dizer.

- Outro dia apareceu uma dona aqui com um Basset chamado Édipo. Édipo!

-Não dá. Nome engraçadinho, não dá.

O comendador levanta para procurar Rex. Onde andará se cachorro? O general continua:

-Cachorro tem que ter nome de cachorro. Atlas. Tupi.

-Rex ...

-Rex. Tapir.

-Tapir, não sei não.

- No máximo Tapir.

Chega um par de Cocker Spaniel, novos na praça. Com eles um homem estranho. Alto, de barba bem aparada, a camiseta colada ao corpo e calças jeans muito justas. Senta no mesmo banco com o comendador e o general.

-Bons-dias!

O comendador e o general se entreolham. O recém-chegado solta seus cachorros da coleira dupla e recomenda.

- Allez, allez. A vida social é muito importante. Misturem-se.

Para o general e o comendador, ele explica: - Os dois são muito tímidos. Os dois saem trotando, sem muito entusiasmo. - Não são umas graças?

Só Dona Romária concorda. O general, o comendador e Atlas ficam mudos. O recém-chegado continua:

- É uma luta para tirá-Ios de casa. Se pudessem ficariam atirados no tapete persa o dia inteiro. São uns lânguidos! Uns lânguidos!

O general limpa a garganta. Pergunta: - Como é o nome deles?

- Um se chama Rimbaud e o outro Verlaine.

- Sim.

Alguma coisa no tom de voz do seu dono faz Atlas ficar alerta. Talvez agora venha a ordem que ele espera há tanto tempo. Atacar! Estraçalhar! Mas quem fala é o comendador.

-Onde é que está o Rex?

O Boxer desapareceu. O comendador sai a procurá-Io por toda a praça. Rex foi visto pela última vez seguindo uma cadela vira-lata, rua acima. O dqno dos Cocker Spaniel comenta:

- Quem me dera que os meus fossem assim, despachados. Mas são uns bobocas. O Rimbaud ainda tem personalidade, mas o Verlaine ...

O general murmura:

- Atlas ...

Atlas prepara-se. É só receber a ordem. Liquidará primeiro a Frufru e depois sairá na caça a Verlaine e Rimbaud. Por um instante a pracinha paira à beira da tragédia. Finalmente, o general recua.

- Quieto.

Rex é recuperado e levado para casa, arrastado. O general também volta para casa mais cedo, descrente de tudo. Atlas vai na frente. Até chegar à beira da calçada ainda terá que agüentar Frufru pulando nas suas patas.

Fonte: VERÍSSIMO, Luis Fernando. O analista de Bagé. 43ed. L & PM, 1982.
O Papagaio depressivo - Luis Fernando Veríssimo


Compraram o papagaio com a garantia que era um papagaio falador. Não calava a boca. Ia ser divertido. Não há nada mais engraçado do que um papagaio, certo? Aquela voz safada, aquele ar gozador. Mas este papagaio era diferente.
No momento em que chegou em casa, o papagaio rodeado pelas crianças. Dali a pouco um dos garotos foi perguntar ao pai:
-Pai, quem é Kierkegaard?
-O quê?
O Papagaio estava citando Kierkegaard para as crianças. Algo sobre a insignificância do Ser diante do Nada. E fazendo a ressalva que , ao contrário de kierkegaard, ele não encontrava a resposta numa racionalização da cosmogonia cristã. O pai mandou as crianças se afastassem e encarou o papagaio.
-Dá a patinha, Louro.
-Por quê? – disse o papagaio.
-Como, por quê? Porque sim.
-Essa resposta não é aceitável. A não ser como corolário de um posicionamento mais amplo sobre a gratuidade do gesto enquanto...
-Chega!
-Certo. Chega. Eu também sinto um certo enfaro com a minha própria compulsão analítica. O que foi que disse o bardo? “O mundo está demais conosco.” Mas o que fazer? Estamos condenados à autoconsciência. Existir é questionar, como disse...
O pai tentou devolver o papagaio, mas não o aceitaram de volta. A garantia era de que o papagaio falava. Não garantiram que seria engraçado. E o papagaio, realmente, não para de falar. Um dia o pai chegou em casa e foi recebido com a notícia que a cozinheira tentara se suicidar. Mas como? A Rosaura, sempre tão bem disposta?
-Foi o papagaio.
-O papagaio?
-Ele encheu a cabeça dela. A futilidade da existência, a indiferença do Universo, sei lá.
Aquilo não podia continuar assim. Os amigos iam visitar, esperando se divertir com a conversa do papagaio depressivo. No princípio riam muito, sacudiam a cabeça e comentavam: “Veja só, um papagaio filósofo...” Mas em pouco tempo ficavam sérios. Saíam contemplativos. E deprimidos.
-Sabe que algumas coisas que ele diz...
-Eu nunca tinha pensado naquela questão que ele colocou, da transitoriedade da matéria...
Os vizinhos reclamavam. O negativismo do papagaio enchia o poço do edifício e entrava pelas cozinhas. Como se não tivessem bastante preocupações com o preço do feijão, ainda tinham que pensar na finitude humana? O papagaio precisava ser silenciado.
Foi numa madrugada. O pai entrou na cozinha. Acendeu a luz, interrompendo uma dissertação crítica sobre Camus que o papagaio – que era sartreano – fazia no escuro. Pegou um facão.
-Hmmm. – disse o papagaio. – Então vai ser assim.
-Vai.
-Está certo. Você tem o poder. E o facão. Eu sou apenas um papagaio, estou preso neste poleiro. Mas você já pensou bem no que vai fazer?
-É a única solução. A não ser que você prometa nunca mais abrir a boca.
-Isso eu não posso fazer. Sou um papagaio falador. Biologia é destino.
-Então...
-Espere. Pense na imortalidade do seu gesto.
-Mas você mesmo diz que a moral é relativa. Em termos absolutos, num mundo absurdo nenhum gesto é mais ou menos moral do que outro.
-Sim, mas estamos falando de sua moral burguesa. Mesmo ilusória, ela existe enquanto determina o seu sistema de valores.
-Sim, mas...
-Espere. Deixe eu terminar. Sente aí e vamos discutir esta questão. Wittgenstein dizia que...

Júri absolve de tentativa de homicídio mulher que ateou fogo ao marido em Marília

Jair Aceituno (UOL)
Em Marília

O tribunal do Júri de Marilia, no interior de São Paulo, absolveu ontem a dona-de-casa Márcia Regina Trecente, de 36 anos, da acusação de tentativa de homicídio qualificado. Ela foi presa em flagrante em abril do ano passado depois de jogar gasolina e atear fogo à cama onde dormia o seu companheiro, Marcelo Luiz de Souza, de 29 anos.

Márcia e Marcelo estavam vivendo juntos há cinco meses, numa casa do bairro Nova Marilia, na zona sul da cidade.

Na madrugada do dia 30 de abril de 2006, ela chegou em casa acompanhada da filha e encontrou Marcelo com outra mulher. Ela discutiu por aproximadamente uma hora com o companheiro e mandou que ele fosse embora de casa.

Ela acabou concordando que ele ficasse até amanhecer o dia. Porém, revoltada com o ocorrido, foi até a moto da vítima, cortou a mangueira de combustível e retirou a gasolina. Depois, espalhou o combustível na cama e ateou fogo.

Marcelo passou alguns dias internado. Márcia esteve presa e o processo tramitou. O Ministério Público pedia sua condenação por tentativa de homicídio agravada por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima.

A defesa conseguiu convencer os jurados de que a mulher não tinha a intenção de matar o companheiro, pois não jogou a gasolina diretamente em seu corpo e nem usou contra ele a faca com que cortou a mangueira da moto. Resultado: desclassificada a tentativa de homicídio, Márcia acabou condenada a cumprir 2 anos e oito meses em regime aberto, por lesão corporal dolosa. Ela saiu direto do fórum para sua casa.

Entre na Comunidade do Heródoto Barbeiro: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=304932
E não deixe de acessar o site oficial do Heródoto Barbeiro: www.herodoto.com.br
Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre mas que está
prestes a ser desativada por falta de acessos.
Imaginem um lugar onde você pode gratuitamente:
· Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
· Escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
· Ler obras de Machado de Assis;
· Ou a Divina Comédia;
· Ter acesso às melhores historinhas infantis e vídeos da TV ESCOLA
· E muito mais
Esse lugar existe!
O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso, basta acessar o site:
www.dominiopublico.gov.br
Só de literatura portuguesa são 732 obras!
Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por
desuso, já que o número de acessos é muito pequeno. Vamos tentar reverter
esta situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a
utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto
pela leitura.
Divulgue para o máximo de pessoas, por favor.

MOTHERN - Leia o livro, veja a série, leia o Blog

Diversão garantida!!!!!

Simplesmente sensacional!!!! Gostaria que houvesse a revista Mothern, com moda, dicas de filmes, livros, beleza...

Clique nos links indicados para mais informações e pesquisa de preços:

Livro Mothern -  http://shopping.busca.uol.com.br/livros/mothern-manual-da-mae-moderna.html?id=40579

Série - Aos sábados, às 21:30h no GNT - DVD (1a Temporada) - http://shopping.busca.uol.com.br/dvds/index.html?q=MOTHERN&subsearch=true&min=&max=

Blog - http://mothern.blogspot.com/

INDISPENSÁVEL, até para quem não tem e nem pensa em ter filhos...

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , SANTO ANDRE , Mulher , Moda , Saúde e beleza
MSN -